Descrição Geobotânica da folha de Coca

Descrição Geobotânica da folha de Coca

Nome científico: Erythroxilum coca

Nome comum: Coca, a planta

Reino: Plantae

Filo: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Linales

Família: Eritroxiliaceae

Gênero: Erytroxylum coca

Distribuição Geográfica

A Coca é originária do altiplano andino, entre o Peru e Bolívia, existindo plantações na Colômbia, Brasil, Chile e Argentina. Fora do continente sul americano encontram-se plantações em Camerún (África), nas ilhas de Java e Sri Lanka, Paquistão e Índia (Ásia).

Descrição

É um arbusto cuja altura pode alcança os 6 metros de altura. Geralmente este arbusto vive por volta dos 40 anos, mas com condições ótimas pode chegar até os 100 anos.As folhas, que são a parte mais importante, normalmente estão dispostas em grupos de sete em cada galho.

Condições Climáticas

É uma planta sensível ao frio. As condições mais adequadas para seu cultivo são: uma temperatura média de 20C, umidade de 90% e solos ricos em nitrogênio.

Mitologia

Conta uma velha lenda que o fundador do império inca, Manco Cápac, filho do sol, desceu um dia do céu e se dirigiu ao lago do Titicaca para ensinar aos homens a cultivar as terras, e oferecendo-lhes a planta divina, cujas as folhas, mascadas, faziam recuperar as forças perdidas pela altitude e trabalho duro do dia-a-dia.

Durante o Tahuantinsuyo (as quatro regiões do império inca: altiplano, selva, costa e chaco), seguiu-se com está prática, mas nessa época a folha de Coca estava restrita ao uso dos nobres, chamemos de Incas, seus familiares e curacas, quem acreditava que a Coca era um presente dos deuses. Com a expansão do império incaico, a utilização da da folha de Coca propagou-se as terras conquistadas tendo papel inclusive de moeda entre os povos.

Colheita das folhas

A coleta das folhas realiza-se de 3 a 4 vezes por ano. Estas possuem de 0,5 a 1,5% de alcalóides, os quais podem variar devido a fatores climáticos, qualidade da terra, época de cultivo, colheita, entre outros. O processo da secagem das folhas ao sol é muito importante e demora entre 2 ou 3 dias. Logo após a secagem, as folhas são prensadas e embaladas em paquetes de uma arroba (~11,5 kg) para sua comercialização.

 

Por Érico Massoli

Referência: livro La Coca, 2006, Jr. Miguel Zamora 148, Lima-Peru.

share save 171 16 Descrição Geobotânica da folha de Coca
Esta entrada foi publicada em Cultura, Meio-ambiente. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta