“você está tão longe

que às vezes penso

que nem existo

nem fale em amor

que amor é isto”.

Paulo Leminski

share save 171 16
Esta entrada foi publicada em Cultura, Poesia. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta