Arquivo da categoria: Política

Fenix

Eu também sofri e vivo por amor já se vão meses sangrei chorei morri por várias vezes mas renasci, como a fenix, que renasce das cinzas todas as vezes.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

“Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim, nem que eu faça a falta que elas me fazem. O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível, e que esse … Continue lendo

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Inspiração

manda inspiração ousada dança preguiça divertida sorriso sem ruído lembrança pelo louro ruivo fogo, linda.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Santa do pau oco

É difícil chegar de viagem e ver a casa vazia, é incrível como a casa ficou pequena e sombria. nos espelhos vejo apenas sua fotografia, iconografia santa do pau oco, tola idolatria. abrir a geladeira cheia de bebida como se … Continue lendo

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Não é capim

Não dá em arvore, não é capim, é de papel, mas tem fim. Não sei como ganhar quando eu aprender, fazer dinheiro, vai sobrar. Mas liberdade hoje, sem dinheiro não existe, mas com ele, sinto, vai me aprisionar. Não tenho … Continue lendo

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Estou mudo

À porta aberta paro. Na janela escancarada esbarro. A cama e a casa vazias sem amarras empaco. Sonho sem parar com o mundo em luto sem rumo com medo estou mudo eu luto, burro.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Não sei

Por que partiste? me espera eu vou ou fico já volto nunca mais não sei o que dizer admiro grito.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Afago

Não faz sentido viver de nada, no desencontro comigo, encontro amigo, meu destino, afaga.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

A maturidade

Sonhos juvenis, vaidade, movimenta a alma necessidade. Mas a maturidade, é verdade, desperta e acalma, liberdade.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário

Eu sei

Eu direi: Com raízes no coração andei. Eu sei? Sem destino na mente paralisei.

Share
Publicado em Poesia | Deixar um comentário