Estou mudo

À porta aberta
paro.
Na janela escancarada
esbarro.

A cama e a casa vazias
sem amarras
empaco.

Sonho sem parar
com o mundo
em luto
sem rumo
com medo
estou mudo
eu luto,
burro.
share save 171 16 Estou mudo
Esta entrada foi publicada em Poesia. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta